Projetos de Pesquisa dos Docentes
EMail

Os projetos de pesquisa individuais dos professores inserem-se em grupos e/ou núcleos de pesquisa. A seguir apresenta-se, de forma sucinta, uma descrição de seus projetos de pesquisa.  Descrição detalhada dos projetos encontra-se no currículo lattes dos professores.

Adair Bonini [Lattes] [E-mail]
Desenvolve atualmente dois projetos de pesquisa na área de Linguística Aplicada: a) “Análise crítica de gêneros discursivos em experiências com o jornal escolar” – pesquisa participante que tem como elemento central o processo de construção de jornais escolares em colégios da rede pública do município de Florianópolis e o consequente estudo dessa construção através da análise crítica de gêneros discursivos, objetivando construir inteligibilidades sobre o modo como os alunos se engajam em práticas críticas de linguagem mediante tais jornais e gêneros; b) “Análise crítica de gêneros midiáticos e profissionais” – estudo crítico das práticas sociais que estão na base dos gêneros jornalísticos utilizados no portal Yahoo, e em três telejornais de emissoras diferentes (Globo, Record, TV Brasil), e de gêneros profissionais diversos, com ênfase para os de avaliação do trabalho e do trabalhador.

Adja Balbino de Amorim Barbieri Durão [Lattes] [E-mail]
Em nossa pesquisa, intitulada Para uma análise da interlíngua de estudantes de línguas não maternas, partimos da concepção de que, se por um lado, as interlínguas de estudantes de línguas não maternas são idiossincrásicas, por outro, sua análise permite identificar processos recorrentes de aprendizagem, daí a considerarmos que se alguns aspectos desse continuum interlinguístico forem identificados e devidamente analisados, se poderá levar a questão do ensino e de aprendizagem de línguas estrangeiras a patamares mais elevados. Em conseqüência de nossa visão, esclarecemos que as pesquisas que nos interessam orientar são as tem por propósito refletir sobre construtos lingüísticos (escritos / orais) elaborados por estudantes brasileiros de línguas estrangeiras – principalmente de espanhol – pelo viés da Análise da Interlíngua, em quaisquer de suas etapas, posto que sua descrição e análise permite entender como estudantes de línguas não maternas passam de um estágio inicial de produção lingüística a estágios mais desenvolvidos de produção na língua objeto de estudo, considerando a sistematicidade, a variabilidade, assim como a não-linearidade das interlínguas.

Ana Paula Santana [Lattes] [E-mail]
Desenvolve pesquisas na área de neurolinguística enunciativo-discursiva nas seguintes linhas: 1) Linguagem: discurso, cultura escrita e tecnologia: as pesquisas nessa linha estão relacionadas à análise do funcionamento normal e patológico da linguagem e às práticas fonoaudiológicas relacionadas às alterações de oralidade e de escrita; 2) Linguagem e Cognição: as pesquisas nessa linha incidem sobre os processos lingüístico-cognitivos normais e alterados bem como sobre a avaliação e as terapias fonoaudiológicas relacionadas, principalmente, às afasias e às demências. Em ambas as linhas de pesquisa consideram-se como pressupostos teóricos as perspectivas sócio-histórica e sócio-cognitiva, que têm como pontos principais a linguagem como instância interativo-discursiva, os movimentos enunciativos, as práticas sociais de leitura e de escrita, os gêneros discursivos e a relação do sujeito com a linguagem.

Carlos Mioto [Lattes] [E-mail]
O projeto é um estudo do CP no PB: estudo da sintaxe da periferia esquerda da sentença em português brasileiro. Estes estudos estão voltados para dois alvos: a estrutura da periferia esquerda da sentença e os reflexos que estes constituintes têm na sintaxe. O primeiro alvo tem por interesse as sentenças interrogativas Wh, as sentenças com tópico e foco. O segundo tem por interesse estudar como os constituintes da periferia esquerda são retomados dentro da sentença, isto é, se são retomados por vazios ou pronominais; e que tipo de reordenamentos eles provocam no interior da sentença, isto é, se as ordens canônicas dos constituintes são revertidas. O enfoque central é chegar a explicar qual é a estrutura da sentença que tem a periferia esquerda ativada.

Cristiane Lazzarotto-Volcão [Lattes] [E-mail]

Desenvolve dois projetos:

Ensino e aprendizagem da ortografia, vinculado à linha de pesquisa Aquisição e Processamento da Linguagem. Este projeto de pesquisa pretende contribuir com a área que se dedica ao estudo da produção de textos escritos, relativamente à apropriação e o uso do sistema ortográfico pelos escolares, a partir da discussão em torno da forma como esse objeto de estudo tem sido tratado pelos professores, tanto de Língua Portuguesa, quanto de séries iniciais, em sua prática. Além disso, busca contribuir com os estudos da área da aquisição da escrita, à medida que prevê uma descrição e explicação do processo de aquisição da ortografia. Este estudo justifica-se pela necessidade de aproximação entre a escola e a universidade e pela possibilidade de investigação e discussão acerca do tema – ensino e aprendizagem da ortografia – uma vez que a consideramos como um dos aspectos formais e normativos essenciais para a produção de textos a ser ensinado pela escola. Outra questão crucial a ser destacada é o fato de os erros ortográficos serem grande fonte de discriminação social e censura, inclusive pela própria escola.

Modelo Padrão de Aquisição de Contrastes, vinculado à linha de pesquisa A fala do ponto de vista perceptual-acústico-articulatório e os modelos fonológicos.Este projeto pretende dar continuidade aos estudos desenvolvidos em Lazzarotto-Volcão (2009), no que se refere à construção de um modelo de análise de sistemas fonológicos com desvios. Inicialmente, em 2009, o modelo foi testado a partir da análise de cinco casos de Desvio Fonológico (DF), tendo sido comprovada a sua pertinência. Contudo, é necessário que mais casos sejam analisados, para que se possa validar a proposta. Assim, é objetivo deste trabalho analisar o sistema fonológico de 20 sujeitos crianças, a fim de se verificar a pertinência do modelo e efetuar adequações, se necessário, considerando sua aplicabilidade em pesquisas futuras e na prática clínica do fonoaudiólogo.

Cristine Görski Severo [Lattes] [E-mail]

Atualmente desenvolve dois projetos de pesquisa interligados, um com enfoque em políticas linguísticas e outro em variação e/ou mudança linguística. O projeto “Políticas linguísticas: por uma abordagem crítica” trata da relação entre línguas, sujeitos e poder em contextos pós-coloniais, periféricos ou marginais, buscando os significados sociais locais dos usos linguísticos e das práticas discursivas para fins de reflexão e (des)construção de políticas linguísticas e do próprio conceito de língua. O projeto “Sociolinguística e estudos discursivos” visa propor um olhar discursivo para teórico-metodologicamente compreender processos de variação e/ou mudança linguística. Para tanto, enfoca questões como: motivações discursivas de processos de variação e/ou mudança; língua e identidade; estilo, discurso e língua; o problema da avaliação; e  hibridizações linguístico-discursivas.

Edair Maria Gorski [Lattes] [E-mail]
Atualmente coordena dois projetos integrados de pesquisa: 1) Modos verbais e verbos modais: uma abordagem sociofuncionalista da modalidade (linha de pesquisa Gramática do uso); 2) Os fatores sociais e estilísticos na abordagem sociolinguística (linha de pesquisa Variação/mudança linguística). Ambos os projetos prevêem análise sincrônica e/ou diacrônica dos fenômenos linguísticos. O primeiro trata de variáveis linguísticas cujas variantes se alternam (i) entre o modo indicativo e subjuntivo, e (ii) entre diferentes formas verbais para expressar a auxiliaridade; além de analisar os contextos de emergência de novas formas/funções, sob a ótica da gramaticalização. O segundo envolve (i) discussões acerca da natureza dos fatores sociais e estilísticos que são considerados nas pesquisas de orientação laboviana, e (ii) análise da atuação de fatores sociais e estilísticos sobre fenômenos linguísticos variáveis no PB.

Fábio Luiz Lopes da Silva [Lattes] [E-mail]
Saussure e Chomsky como filósofos da ciência: Saussure e Chomsky são talvez os dois maiores nomes da chamada lingüística moderna. Ora, a importância das teorias que desenvolveram é, por certo, diretamente proporcional ao rigor com que se dedicaram a uma autêntica filosofia da lingüística. Mas a verdade é que a grandeza desses autores decorre de ambições ainda mais vastas, materializadas em considerações inovadoras no campo da filosofia da ciência. Pois bem: é função deste projeto de pesquisa identificar e analisar certos aspectos da filosofia da ciência tal como ela foi desenvolvida por Saussure e Chomsky. Quanto a Saussure, trata-se de valorizar sobretudo as razões e conseqüências de seu gesto de desclassificar o tema da origem. Quanto a Chomsky, trata-se de sublinhar o papel que, segundo ele, Newton vai desempenhar no colapso – ainda não inteiramente compreendido – do materialismo dos séculos XVI e XVII.

Felício Wessling Margotti [Lattes] [E-mail] [Página de pesquisa 1] [2]

Integra o Comitê Científico do Projeto Atlas Linguístico do Brasil, representando os Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Trata-se de um projeto interinstitucional, cujo objetivo é descrever a variação do PB no espaço geográfico de todo o território brasileiro, incluindo as dimensões sociais e diafásicas em cada ponto (localidade) incluídas na pesquisa. Na UFSC, coordena o projeto “Atlas Linguístico do Brasil (ALiB): contribuições” e o projeto “Atlas Linguístico do Brasil (ALiB): REGIONAL SUL”.  Esses subprojetos do ALiB têm como objetivos mais imediatos e específicos a realização de entrevistas, com gravação de dados de fala, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. Tais entrevistas serão transcritas foneticamente e grafematicamente. Além disso, serão feitas a exegese, a descrição e a análise parcial dos dados coletados nessas entrevistas e de dados coletados por outros pesquisadores do ALIB em outras localidades do Brasil. A médio prazo, tem-se o objetivo de contribuir com a elaboração do Atlas Linguístico do Brasil. Também Coordena, na UFSC, o Projeto Atlas  Linguístico-Etnográfico da Região Sul do Brasil (ALERS), cujos volume 1 (Cartas Fonéticas e Cartas Morfossintáticas) e volume 2 (Cartas Semântico-Lexicais) foram publicados em 2011.

Gilvan Muller de Oliveira [Lattes] [E-mail]
Desenvolve duas pesquisas no âmbito da Linha de Pesquisa Políticas Linguísticas. O primeiro, “Políticas Linguísticas Externas do Brasil”, é seu projeto de pós-doutorado na Universidade Nacional Autônoma Iztapalapa, no México, e analisa as estratégias de promoção da língua portuguesa no mundo em relação às estratégias de outras línguas do “Mercado Linguístico”. A segunda , “Observatório Linguístico da Educação Escolar Indígena”, é um projeto interinstitucional liderado pela UFMG, financiado pela CAPES, e que disponibilizará insumos de gestão para a língua guarani-mbya no âmbito dos Territórios Etnoeducacionais correspondentes. A pesquisa sistematiza dados de várias origens sobre os usos escolares do guarani-mbya, avaliando os resultados do ensino “diferenciado, bilíngue e intercultural” atualmente praticado em seis estados brasileiros (RS,SC,PR,SP,RJ e ES).

Heronides Maurílio de Melo Moura [Lattes] [E-mail]

Interface entre cognição e pragmática – Examinar fenômenos linguísticos sob a perspectiva da linguística cognitiva, levando em conta a interface da estrutura conceptual com fatores pragmáticos. São desenvolvidos estudos sobre causalidade, representação linguística do espaço, polissemia, metáfora e sinonímia.

Cognição em uso – Neste projeto, desenvolvemos pesquisas que  façam a interação entre os métodos da linguística cognitiva, com uma abordagem da linguagem em uso.  O foco é o funcionamento de estruturas gramaticais, em seus aspectos semânticos, cognitivos e funcionais.

Izabel Christine Seara [Lattes] [E-mail]
Atualmente desenvolve dois projetos  de pesquisa:1)   A prosódia e a entoação: estudo comparativo entre diferentes línguas: Este projeto vincula-se a uma pesquisa de âmbito internacional, intitulada Atlas Multimídia Prosódico do Espaço Românico (AMPER), com foco de investigação sobre o português brasileiro e europeu, o francês, o espanhol e o italiano. As pesquisas aqui desenvolvidas pretendem aprofundar o estudo da entoação/prosódia do falar florianopolitano, de variadas regiões catarinenses e mesmo de diferentes línguas estrangeiras. 2)   O detalhe fonético: análise acústica exploratória de segmentos de fala: Este projeto pretende avaliar o detalhe fonético de segmentos de fala que se estabelecem como variantes de fonemas do português brasileiro, notadamente do falar florianopolitano. Essa avaliação será pautada principalmente em análises acústicas. Em uma segunda etapa, os estudos focalizarão segmentos de fala natural (semi-espontânea), observados na base de dados do Projeto VARSUL.

Izete Lehmkuhl Coelho [Lattes] [E-mail]
Os projetos Estudo diacrônico do estatuto da ordem verbo-sujeito em duas variedades do português: PE e PB e Para a História do Português Brasileiro de Santa Catarina – PHPB-SC, emque atua, abordam questões de variação na sintaxe e prevêem (i) levantamento, catalogação e edição de fontes escritas de SC, oriundas dos séculos XIX e XX; (ii) comparação de dados de escrita diacrônica de SC com fontes lisboetas; e (iii) descrição e análise de dados diacrônicos com foco em questões epistemológicas sobre as propriedades sintáticas das variedades do português ao longo dos séculos. Esses dois projetos articulam-se com a linha de pesquisa Variação e Mudança Linguística.

Leandra Cristina de Oliveira [Lattes] [E-mail]

Em atenção ao caráter variacionista e mutável das línguas, os fenômenos a serem investigados a partir de nosso projeto de pesquisa concebem a gramática como emergente, em que estruturas estão a serviço da função cognitiva e comunicativa. Interessa estudar, desse modo, fenômenos morfossintáticos de línguas diversas – com especial atenção ao português e ao espanhol – a partir de uma abordagem funcional, cujo modelo de análise é assentado no discurso. As pesquisas a serem desenvolvidas consideram a atuação de aspectos sociais, discursivos, semântico – cognitivos e pragmático – comunicativo na variação de itens/construções gramaticais. Contempla-se, ademais,
o olhar sobre as implicações da variação e mudança no contexto de ensino de línguas.
Em atenção ao que há de mais concreto na língua – a comunicação, que acontece na circulação dos diferentes gêneros do discurso –, os fenômenos de interesse neste projeto de pesquisa partem da consideração da língua como um ato de interação social, indissociável da situação discursiva em que ela se manifesta. Sob essa concepção da língua como um fato eminentemente social, os estudos compreendem a análise da atuação de aspectos sociais, discursivos, semântico-cognitivos e pragmático-comunicativos no uso da língua, direcionando essas discussões para o âmbito do ensino de línguas estrangerias. O interesse por uma perspectiva transdisciplinar, assenta os objetivos e metodologias deste projeto nas diferentes perspectivas de Linguística Aplicada – com enfoque sobre o uso dos gêneros do discurso no ensino da língua – sem ignorar postulados teóricos e resultados de pesquisas cuja primazia está sobre a língua em uso, como a Sociolinguística variacionista e o Funcionalismo linguístico.

Leonor Scliar Cabral [Lattes] [E-mail]
Graças à implementação da análise automática dos morfemas e do fatiamento automático das relações gramaticais, propiciada pelo Projecto CHILDES, com o qual vimos colaborando há anos, objetiva encontrar resultados mais precisos para o calculo do MLU, uma das medidas mais importantes em aquisição da linguagem tanto normal quanto desviada. Em adendo, procura equacionar problemas complicados na morfologia do sistema verbal do português, para fins de contagem das unidades, quais sejam, a cumulação das categorias pessoa/número/ tempo/ aspecto/ modo nos tempos primitivos (os mais usados e os primeiros a serem adquiridos) e as marcas morfológicas da metafonia verbal. Após a publicação de Princípios do Sistema Alfabético do Português do Brasil e do Guia Prático de Alfabetização, baseado nos Princípios do Sistema Alfabético do Português do Brasil, pela editora Contexto (São Paulo, 2003), foram atingidos os objetivos do projeto anterior, cuja continuidade urge garantir: trata-se agora de formar educadores de modo que estejam bem fundamentados sobre os princípios do sistema alfabético do português do Brasil, tanto em nível da descodificação quanto da codificação. Por outro lado, cumpre elaborar material pedagógico que aplique tais princípios, evitando-se as distorções dos textos matracas, das listas intermináveis para decoreba, das incoerências, dentre as quais a mais gritante é a de que o português tem cinco vogais orais.

Mailce Borges Mota [Lattes] [E-mail]
Pesquisa sobre os aspectos cognitivos e neurocognitivos da aquisição e processamento do português brasileiro (PB) como primeira língua e língua adicional, no âmbito de dois projetos de pesquisa. O primeiro projeto está situado na Área de Concentraçao Psicolinguística, na Linha de Pesquisa Aquisição e Processamento da Linguagem, e tem como objetivo central o estudo dos substratos neurais da aquisição e processamento de aspectos morfossintáticos do PB como língua materna e/ou língua adicional por crianças, adultos jovens e adultos longevos. Este projeto inclui o estudo de desordens da linguagem, adquiridas ou do desenvolvimento, tais como a dislexia, alexia e afasias. Os desdobramentos desse projeto têm como foco a investigação (1)de efeitos de frequência na aquisição e processamento do passado regular e irregular em PB, (2)da aquisição e processamento da concordância de número e gênero em PG e (3)do papel dos sistemas de memória implícita e explícita na aquisição, processamento e desordens da linguagem. O segundo projeto, desenvolvido na Área de Concentração Teoria e Análise Linguística, na Linha de Pesquisa Linguística e Cognição, tem como objetivo o estudo do processamento de aspectos morfossintáticos do PB como língua materna e adicional, por adultos, a partir de um modelo neurocognitivo específico, o Modelo Declarativo/Procedimental (Ullman et al., 1997; Ullman, 2001a; 2001b; 2001c; 2004; 2005). Os desdobramentos desse projeto têm como foco a investigação das hipóteses desse modelo no que diz respeito ao léxico e à gramática mentais e ao papel das diferenças individuais como idade e sexo. Ambos os projetos são conduzidos através da análise de dados comportamentais e de potenciais evocados.

Marcos Antonio Rocha Baltar [Lattes] [E-mail]
Atua no campo do Letramento (s) e formação (inicial e continuada) de professores de língua materna. Seu projeto de pesquisa atual “Mídias & escola: letramentos e gêneros textuais” investiga o letramento midiático na escola, o ensino-aprendizagem de gêneros textuais/discursivos que emergem da produção de mídias nas/das escolas, bem como a implicação disso para a formação de agentes de letramento na escola.

Maria Inêz Probst Lucena [Lattes] [E-mail]
Investiga questões de ensino/ aprendizagem de Língua Estrangeira, em especial, práticas pedagógicas e elaboração didática relacionadas ao ensino/aprendizagem de línguas na Educação Básica. O projeto de pesquisa individual busca discutir e refletir sobre as práticas avaliativas na sala de aula de Língua Estrangeira através da abordagem metodológica qualitativa de cunho etnográfico. Esse estudo envolve um número de questões como concepções de linguagem e de ensino e condições sócio-históricas presentes no ensino/aprendizagem de línguas. Investiga também como que futuros professores de Língua Estrangeira agem como atores lingüísticos, aprendendo, modificando e redefinindo o uso da Língua Estrangeira em suas atuações sociais e culturais. Essas questões são abordadas em um projeto maior, interinstitucional, desenvolvido em conjunto com outros pesquisadores, entre a Universidade Aberta Benito Juárez, Oaxaca, Mexico, e a Universidade Federal de Santa Catarina.

Marianne Rossi Stumpf [Lattes] [E-mail]
Pesquisa aplicada a Libras (Língua Brasileira de Sinais) aborda questões ligadas a ela particularmente as relacionadas ao texto e ao ensino: alfabetização e letramento, práticas pedagógicas,simplificação do sistema SignWriting, produção textual e da leitura, pesquisa e estudo da confecção de dicionários (monolíngues e bilíngues), objetos de ensino e aprendizagem nas aulas de língua, questão da elaboração didática para o ensino e aprendizagem, práticas pedagógicas, tecnologias/EaD/vídeos, corpus de transcrição.

Mary Elizabeth Cerutti-Rizzatti [Lattes] [E-mail]

Atuação com enfoque na modalidade escrita da língua, em dois projetos de pesquisa no campo da Linguística Aplicada. O primeiro deles converge com a linha de pesquisa Ensino e aprendizagem de língua materna e tem como objeto a modalidade escrita da língua na ação didático-pedagógica em Língua Portuguesa na educação básica, dando especial destaque às escolas públicas. Os desdobramentos, em projetos continentes, focalizam concepções e metodologias no processo de alfabetização; formação do leitor e do produtor de texto na escola; análise linguística em favor da apropriação e do uso da língua escrita. O segundo projeto articula-se com a linha de pesquisa Linguagem: discurso, cultura escrita e tecnologia e tem como foco usos da modalidade  escrita da língua em diferentes microculturas e hibridização desses usos no que respeita à inserção em domínios grafocêntricos das sociedades contemporâneas. Os desdobramentos, em projetos continentes, focalizam práticas e eventos de letramento em comunidades escolares; práticas de leitura nas famílias; significados/implicações do uso e da apropriação da escrita no universo do a(na)lfabetismo adulto e demandas nos usos da escrita na formação profissional.

Rodrigo Acosta Pereira [Lattes] [E-mail]

Atua na área de Linguística Aplicada, em duas linhas de pesquisa – Linguagem: discurso, cultura escrita e tecnologia e Ensino e aprendizagem de língua materna e estrangeiras. Na 1ª linha, orienta pesquisas voltadas para o estudo dos gêneros do discurso em diferentes esferas da atividade humana.  Na 2ª linha, por sua vez, orienta pesquisas sobre ensino e aprendizagem de língua materna (leitura, escrita, escuta e análise linguística) no contexto da escola de Educação Básica.

Ronice Müller de Quadros [Lattes] [E-mail] [Página de pesquisa]
A pesquisa que desenvolve intitula-se Desenvolvimento bilíngue e bimodal.
A maioria das pesquisas conduzidas com crianças surdas que utilizam implantes cocleares (uma prótese auditiva realizada cirurgicamente
em pessoas surdas) se concentrou no desenvolvimento da língua oral a partir do implante. Nenhuma investigação científica examinou ainda o
desenvolvimento de uma língua de sinais e de uma língua oral enquanto dois sistemas numa criança bilíngüe implantada, comparando-as com a situação bilíngüe natural vivenciada, por exemplo, por filhos ouvintes de pais surdos. Por meio de dados de produção da criança coletados longitudinalmente, bem como de dados experimentais, esta pesquisa investiga justamente essa segunda possibilidade, questionando de que modo a exposição precoce à língua de sinais e à língua oral afetaria o desenvolvimento de cada modalidade na criança surda sinalizante usuária de implante coclear? O projeto está sendo realizado em parceria com as Prof. Dra. Diane Lillo-Martin, da University of Connecticut, e Prof. Deborah Chen-Pichler, da Gallaudet University e conta com financiamento do CNPQ e da NIH.

Rosângela Hammes Rodrigues [Lattes] [E-mail] [Página de pesquisa]
Atua na área de Linguística Aplicada, em duas linhas de pesquisa: Ensino e aprendizagem de língua materna e Linguagem: discurso, cultura escrita e tecnologia. As pesquisas que desenvolve, inseridas no grupo de pesquisa Núcleo de Estudos em Linguística Aplicada (NELA), recobrem essas duas linhas de pesquisa. Na linha de pesquisa Linguagem: discurso, cultura escrita e tecnologia, orienta pesquisas voltadas para o estudo dos gêneros do discurso, em especial os do jornalismo impresso, e para a temática das relações entre gêneros, discursos e subjetividade nos diversos domínios sociais, com ênfase para a esfera escolar. Na linha de pesquisa Ensino e aprendizagem de língua materna, orienta pesquisas sobre ensino e aprendizagem de língua materna, com destaque para: i) pesquisas-ação no campo da elaboração didática da leitura, da produção textual e da análise linguística: ii) pesquisas historiográficas sobre ensino e aprendizagem de leitura e produção textual nos livros didáticos e sobre a constituição da disciplina escolar Língua Portuguesa.

Rosely Perez Xavier [Lattes] [E-mail]

Desenvolve pesquisas em ensino e aprendizagem de língua estrangeira em contextos educacionais diversos. Seu projeto atual investiga a prática de um mesmo tipo de tarefa de compreensão (escrita e oral) na aprendizagem de alunos de escola básica e o efeito de diferentes sequências didáticas no desempenho desses aprendizes. Trabalha ainda em projetos que investigam o uso de estratégias implícitas e explícitas para examinar o seu potencial na aquisição de diferentes estruturas da língua estrangeira. A área de formação e práticas docentes também se inscreve nas pesquisas da professora, que estuda a aprendizagem de conhecimento pedagógico em contexto de formação inicial de professores.

Sandra Quarezemin

Atua na área da Teoria e Análise Linguística, especificamente no campo da Sintaxe Gerativa. Desenvolve o projeto “A periferia esquerda da sentença no Português Brasileiro” que estuda a estrutura sintática das sentenças que têm a área periférica ativada. A partir dos anos 80, muitos trabalhos vêm mostrando que os sintagmas e as sentenças têm uma estrutura interna bem articulada. O projeto visa a investigação da estrutura das sentenças que têm a periferia esquerda ativada e a descrição dos fenômenos sintático-discursivos relacionados a tais estruturas. O enfoque do projeto é o encaixamento sentencial (que envolve as sentenças interrogativas-Wh, relativas, completivas), as sentenças clivadas e pseudoclivadas, bem como as sentenças com foco e tópico. O projeto está assentado na abordagem cartográfica que trata da estrutura hierárquica dos constituintes sintáticos de forma detalhada e sistemática, identificando representações complexas com posições dedicadas a diferentes interpretações (cf. Cinque, 1999, 2002; Rizzi, 1997, 2004; Belletti, 2001, 2004; MIOTO, 2001).

Tarcísio de Arantes Leite [Lattes] [E-mail]
Em conformidade com os pressupostos da lingüística cognitiva e funcional, são desenvolvidos trabalhos que assumem a relação estreita entre língua em uso e sistema lingüístico. Por este motivo, o estudo da gramática sob esta orientação teórica é feito a partir de, ou de forma condizente com, a língua em uso no discurso – particularmente o discurso corporeado, registrado por meio de gravações em vídeo de falantes em contextos mais espontâneos de uso da língua. Entre os temas abordados neste projeto estão: i) relações entre gramática e gesto; ii) efeitos de modalidade na gramática das línguas naturais; iii) gesto e prosódia em línguas orais e línguas de sinais; iv) o gesto na constituição da linguagem e cognição; v) gramática e organização social na interação; vi) o gesto no gerenciamento da troca de turnos. Paralelamente a esse projeto de cunho mais teórico, são desenvolvidos também estudos aplicados à educação de surdos, visando a construção de um corpo de conhecimento que viabilize a implantação de uma educação bilíngüe para surdos. Entre os temas abordados neste segundo projeto de pesquisa, estão: i) abordagens, metodologias e técnicas de ensino de Libras como primeira e segunda língua; ii) as especificidades da tradução e interpretação de línguas de sinais; iii) políticas linguísticas para surdos; iv) modelos de educação bilíngüe e inclusiva para surdos; v) o papel da identidade e cultura na educação de surdos.
Werner Heidermann [Lattes] [E-mail]
Literatura alemã do século XX em traduções no Brasil: banco de dados e estudos lexicográficos. O projeto tem como ponto de partida um banco de dados (mais tarde online) com todas as informações relevantes sobre a literatura alemã do século XX em traduções do Brasil. O banco de dados informará sobre todos os elementos editoriais das traduções lançadas no Brasil. A segunda etapa será a pesquisa ou de obras individuais ou de aspectos singulares. Por motivos metodológicos, o projeto abrangerá literatura ou prosa, ou seja, incluirá poesia e literatura dramática.O projeto terá espaço para uma reflexão profunda da teoria da tradução. Literatura alemã do século XX em traduções no Brasil: banco de dados e estudos lexicográficos.

 

 

Facebook Twitter